sexta-feira, 6 de maio de 2016

POR QUE SER MÃE?

Quem lê o blog deve se perguntar: será que eu quero mesmo ser mãe ou apenas tomei essa decisão por achar que é o "tempo de Deus" ou pelo relógio biológico estar apitando...

Deixe-me explicar melhor:

Eu amo crianças. Desde o nascimento de meus sobrinhos (que são muitos), passando pelo meu filho/afilhado que eu amo demais, fui desenvolvendo este desejo de ter um (a) filho (a).

Entretanto, o que sempre foi um empecilho é que desenhei para mim um plano de vida e desejei ardentemente que tudo se concretizasse antes de pôr uma criança no mundo. 
Só que o tempo foi passando... várias coisas boas aconteceram e minha vida mudou bastante, graças a Deus. 
Mas ainda faltam algumas coisas acontecerem, conforme planejei...

E então eu fico me perguntando: adiantaria esperar tudo acontecer antes de ter filhos? Será que um filho (ou dois, ou três...kkkkk) me atrapalharia para alcançar meus sonhos? Creio que não.

Então ao invés de focar no que não tenho, resolvi focar no Deus me deu.

É claro que não sou alienada e sei que filhos dão muito trabalho, que demandam muito de uma mãe (e de um pai também) e coisa e tal...

Mas eu tenho certeza que vale muito a pena. E eu não quero passar por esta vida que é tão curta sem essa experiência.

Detalhe: Pra quem não sabe eu tenho o apelido de obstetra e pediatra...rsrs. Por quê? Pelo conhecimento teórico que tenho, baseado em 6 anos de leitura assídua de blogs maternos, rsrs
Chego a dar consultoria pra minhas amigas quando os bebês estão doentes. Aí elas vão conferir com o médico e pimbaaaa:  eu acerto tudo (até doenças mais raras), rsrs

Ah, também "fiz estágio" cuidando do meu afilhado sozinha (durante 1 mês, quase 24 horas por dia) quando ele era bebê e auxiliei muitas amigas nos primeiros meses após o nascimento.

Gente, é claro que isso não me qualifica para nada. Sou inexperiente como qualquer mãe de primeira viagem e é claro que quando for a hora, passarei por muitos "perrengues" e contarei aqui.

Contudo, Digníssimo e eu sempre planejamos filhos, desde o namoro. Escolhemos nomes e sempre que vemos bebês bonitinhos na internet enviamos um para o outro, dizendo que o nosso será assim.

Nós amadurecemos como casal nesses quase 12 anos juntos (7 de casados) e não achamos que falta um filho para completar nossa relação, muito pelo contrário: nós dois nos completamos e nos bastamos e por causa disso temos o desejo de ter filhos para que eles sejam tão amados e desfrutem da comunhão que emana nesta casa. 

Não queremos ter filhos por motivos egoístas, para ter alguém parecido conosco ou alguém para cuidar de nós quando formos velhos... (até porque isso não é garantia para ninguém, se assim fosse, os asilos estariam vazios).

Então, respondendo a pergunta do título, Quero ser mãe para que eu e meu esposo possamos cuidar e educar esse (a) filho (a) para ser uma pessoa de bem, que ame a Deus, com caráter.
E principalmente, quero ser mãe para ensinar meu (a) filho (a) a dar valor às pequenas coisas e ser feliz... 

Não quero apenas ter um bebê e terceirizar por completo a educação e os cuidados com ele, mas quero me entregar aos cuidados e à formação do caráter deste indivíduo, visando deixar na Terra um ser humano respeitoso que possa fazer a diferença onde quer que andar.

Sei que não vai ser fácil, mas vamos fazer valer a pena. Juntos.

E um feliz Dia das Mães a todas que estão exercendo essa árdua porém gratificante tarefa. 
Amanhã é dia das mães, mas todos os dias o amor de uma mãe faz a diferença nesta sociedade. <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário