sábado, 30 de abril de 2016

PROFECIAS sobre MATERNIDADE (Parte 2)

(continuando o post... Se vc não leu a 1ª parte, leia aqui: Profecias sobre Maternidade ( Parte 1)


Domingo fui ao culto na minha igreja e o Senhor falou comigo sobre Filhos pela primeira vez.

Foi assim: 

Eu estava no culto sem o meu esposo porque ele trabalhou naquele dia. Quando chegou a hora da Mensagem, já no final do culto, foi chamada a irmã Fátima para pregar a Palavra. Essa irmã não era da minha igreja, mas foi convidada esse dia para congregar conosco.

Eu a conhecia de vista, porque por um tempo moramos perto. Mas nunca tive amizade e ela não sabia nada da minha vida, somente o meu nome.

A mensagem começou e foi gloriosa. Mas eu percebia que a irmã não tirava os olhos de mim. Quando chegou no fim da mensagem ela disse:

"Irmã Tamiris, Deus me mandou dar um recado pra você e eu estou aqui incomodada para falar: Eu nem sei se a irmã quer ou não, mas Deus me manda te dizer que ouviu a sua conversa de ontem e que vai te mandar uma criança antes do que você espera. E é pra você aceitar e não se preocupar com nada, porque Deus vai preparar todas as coisas pra você. Mas é para você aceitar..."

Nessa hora eu fiquei em choque... parecia que tinham jogado uma criança nos meu braços naquela hora e eu já tinha que levar pra casa. Foi um sentimento que nem sei explicar.

Eu fui para casa com o choro preso e subi correndo para contar pro Digníssimo. Enquanto eu contava, desabei a chorar, rsrs. Ele sempre compreensivo disse que se Deus falou para aceitar, é porque sabia que eu não queria naquele momento, mas que Deus sabe de todas coisas e os planos de Deus são sempre melhores que os nossos... aí eu chorei mais ainda, rsrs

Com os lábios eu não conseguia declarar que aceitava ter um filho naquele momento, porque falar é fácil, mas tirar as mãos do leme e deixar Deus governar sua vida, como nós cristãos dizemos que fazemos, é muito difícil.

Mas eu me ajoelhei e orei. Fiz uma oração de sinceridade, dizendo pra Deus o que estava em meu coração. Falei que eu não estava preparada, nem psicologicamente, nem financeiramente para ter um filho. Mas que Ele me preparasse e quando estivesse perto, Ele falasse comigo novamente e que me desse um sinal: que meu esposo ficasse apaixonado por crianças e que só ficasse falando nisso.

Então aquietei meu coração e segui estudando, trabalhando e cuidando da minha vida e da obra de Deus.

Mas passado alguns meses, Deus voltou a falar comigo... (continua)



Nenhum comentário:

Postar um comentário